Tempos de crise e revolta

 

A corrupção, o caos na economia, na educação, segurança, saúde e muitas outras áreas que afetam diretamente ou indiretamente os cidadãos brasileiros estão causando indignação geral.

Não é de hoje que isso acontece, mas ultimamente a revolta da população contra os governantes vem atingindo níveis impressionantes.

Fiquei horrorizada quando vi em reportagens esses dias, pessoas que vestiam vermelho, cor muito usada pelo PT, partido político da atual presidente da república, Dilma Rousseff, serem agredidas verbalmente e até fisicamente por discordarem de opiniões de manifestantes que saíram as ruas em protesto contra as atuais condições do país.

Quer dizer que agora todo mundo é obrigado a pensar do mesmo jeito?

Não sou contra a população reivindicar melhorias, o que eu acho absurdo é a irracionalidade e hipocrisia de muita gente.

Não sou a expert em assuntos políticos, mas qualquer um sabe que uma pessoa ou um partido sozinho não vai conseguir mudar o Brasil.

As pessoas reclamam do caos que atinge principalmente as grandes cidades com as chuvas intensas. Colocam a culpa toda no governo por não resolver o problema, mas o que mais vemos por aí é lixo sendo jogado nas ruas, por aquelas pessoas que pensam (ou fingem pensar) que aquele papelzinho de bala não vai fazer diferença se estiver ali no chão ou em uma lata de lixo.

Todo mundo reclama da educação e da segurança pública, mas um monte de gente faz filho por aí, sem ter sequer a mínima estrutura necessária para isso.  Mães solteiras, pais ausentes, maus exemplos dentro de casa, isso quando essas crianças tem uma casa. Os “pais” acham que a escola é que tem o papel de educar, de ensinar bons princípios e valores, mas não é bem assim.

Não o único, mas um dos motivos principais, comprovados por diversas pesquisas, pelos quais vemos tantos bandidos (os declarados, e os que se escondem atrás de um título de oficial da lei) é a falta de uma base familiar, mas a maioria se esquece disso, porque está sem tempo ou sem vontade de dar a real e devida atenção aos filhos e porque também é mais fácil colocar a culpa exclusivamente no governo.

A crise de água, não impede uma boa parte da galera de ficar um bom tempo desnecessário com chuveiro ligado na hora do banho.

Todo mundo cobra e fica revoltado quando não há o cumprimento das promessas dos outros, a maioria fala mal e chamam essas pessoas de falsas e mentirosas, mas será que todo mundo também se preocupa tanto em honrar a sua própria palavra? E não estou falando apenas de grandes coisas, mas inclusive dos detalhes.

As pessoas querem ter bons empregos e a maioria só reclama da falta de oportunidades, mas são poucos os que correm atrás, se especializam e se tornam realmente bons e indispensáveis no que fazem.

Vira e mexe, vemos nos noticiários governadores, prefeitos e outros ocupantes de cargos menores e dos mais variados partidos sendo acusados de corrupção. Quem sabe se alguns deles também não estiveram presentes nas últimas manifestações, não é?!

Enfim… Não estou defendendo a Dilma, nem o PT, mas acredito que nem mesmo outro presidente ou partido conseguiria  mudar o país, enquanto as pessoas, os cidadãos que são a grande massa, de fato não mudarem sua forma de pensar e agir sobre essas pequenas atitudes.

Com o tempo, com outros governantes talvez surjam melhoras, mas o Brasil só vai de fato mudar, quando os brasileiros mudarem. Quando o egoísmo de muita gente der lugar ao pensamento coletivo, quando o “oba oba” der lugar à razão.

Sou dos que acreditam que quando cada um de nós faz a sua parte, por menor e mais insignificante que pareça, estamos construindo algo muito melhor e maior para todos.

Sou a favor dos protestos, mas dos que são feitos de forma inteligente por cidadãos conscientes.

Ah…Se você não concorda, tudo bem, afinal cada um é livre para pensar e agir da maneira que quiser.

Anúncios

Um comentário em “Tempos de crise e revolta

  1. A mudança de uma sociedade começa na base, não no pico. Como você disse, de nada adianta mudar a presidência se os hábitos errados da população não mudar. A muito tempo todos sabem que há corrupção e são aprovadas leis que prejudicam o país, mas somente quando o bolso é atingido é que todos resolvem ver isso! Por que não se atentaram para isso antes? Até eleição passada a maioria preferia nem se envolver nesse assunto alegando não gostar de política. Não seria essa suposta revolta gerada de egoísmo? Enfim, um dos conceitos de política é a arte ou ciência da organização, e essa organização começa no povo, e não no meio dos governantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s