Lula, a prisão e o que ainda não te falaram.

Em meio a todo o alvoroço  dos últimos dias entre os que apoiam e os que são contra a decisão judicial que condena o ex-presidente brasileiro, surge na mente dos menos influenciáveis pelo “oba-oba” da multidão e da mídia, algumas questões um tanto quanto intrigantes: Onde está de fato o grande problema do país? Por que em tempos em que a população  parece cada vez mais politizada, a situação política em vez de progredir, só encontra mais sujeira, escândalos e descrédito nacional e internacional?

De 1985, ano que marcou o fim do regime militar, até hoje, o Brasil teve 7 presidentes eleitos diretamente pelo povo. Dois deles foram impeachmados e um agora foi condenado e preso. Esses fatos trazem uma reflexão sobre a palavra “escolhas” e o que ela representa, não só de frente a uma urna, mas principalmente diante de situações do dia-a-dia de qualquer cidadão.

Diante da opção de eleger pessoas com reputação íntegra para os representar, muitos escolhem colocar seu voto numa espécie de leilão, quem oferecer mais por ele, leva. Diante da opção de avaliar, pesquisar e entender melhor uma situação, muitos escolhem se deixar levar pela opinião dos outros. Diante da opção de devolver o troco que recebeu a mais, é mais fácil encontrar quem escolha colocar no bolso e ir embora. Diante da opção de jogar um papel de bala na lixeira, de estacionar o carro no lugar certo, de ceder o assento do transporte público para alguém que precise mais dele naquele momento, de tratar a todos com educação e respeito, independente de cargos ou posições, uma boa parte da população escolhe pensar só no seu umbigo.

Política significa a arte, a ciência de organizar, dirigir e administrar, o que traz a percepção de que o povo só parece mesmo ter sido politizado (principalmente nas redes sociais), quando na realidade, na maioria dos casos não faz a menor ideia dos seus direitos e deveres como cidadão e nem de como organizar, dirigir e administrar a própria vida.

O grande problema do nosso país não está no governo, no topo da pirâmide, está no povo, na base, na grande massa. Você acha que pessoas que escolhem tirar vantagem de forma errada em pequenas situações, não fariam a mesma coisa diante de situações maiores? Uma população acostumada com “corrupçõezinhas” não pode ter um país melhor…. aliás, não merece políticos, governo e país melhores.

Talvez nunca te falaram isso, mas não é a política que corrompe cidadãos honestos. Cidadãos corruptos que são simplesmente refletidos na política.

Não sou nenhuma expert em assuntos políticos, como já comentei aqui no blog, mas tem coisas que vão além do conhecimento específico de algum assunto, são simplesmente questões de raciocínio lógico.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s